Katia Morita anuncia data de início das obras de infraestrutura das casas do CDHU

Katia Morita anuncia data de início das obras de infraestrutura das casas do CDHU
Prefeita e vice-prefeito estiveram no local da construção das 300 unidades habitacionais
447Shares

REDAÇÃO

[email protected]

O início da tão sonhada construção das 300 unidades habitacionais em Auriflama já têm uma previsão. É o que informa a prefeita Katia Morita (MDB) e o vice-prefeito Adalto Conceição (PP), em vídeo gravado no local aonde serão construídas as casas e publicado na tarde desta segunda-feira, dia 5, nas redes sociais.

Curta o Diário Noroeste no Facebook

De acordo com o anunciado pela prefeita municipal, as obras devem começar no mês de julho. Para esta primeira etapa, segundo Katia Morita, deve ser realizadas as obras de infraestrutura que compreende a divisão dos lotes, aterramento, implantação de água e esgoto, guias de sarjetas, calçadas e asfaltamento.

“Com muita luta, trazemos esta boa notícia para vocês”, explica a prefeita, que, nos últimos meses, esteve na sede da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) em Araçatuba e em São Paulo cobrando urgência no início das obras.

Já o vice-prefeito, Adalto Conceição, fez questão de anunciar que agora a Caixa Econômica Federal não será mais a financiadora dos empreendimentos Auriflama F e Auriflama G. “Diferente do que foi assinado, agora a CDHU é quem vai garantir recursos para a construção. Com isso, o contemplado terá 0% de juros e pagará parcelas pequenas, que cabem no bolso”, explica.

Continua depois da publicidade

Ainda segundo o anunciado, a CDHU não exigirá que o mutuário tenha seja empregado em carteira assinada para comprovar renda. “A Companhia exigirá uma simples declaração e assim comprovará a renda do beneficiado”, completa Adalto Conceição.

Relembre

O processo para viabilizar a construção das casas teve início em 2013, quando a ex-prefeita Ivanilde Rodrigues (sem partido) adquiriu uma área de seis alqueires próxima ao Portal das Paineiras que, posteriormente, foi doada à Secretaria de Habitação.

Muito noticiada pela imprensa local na época, a conquista era resultado da articulação política da ex-prefeita com o então secretário de Habitação Silvio Torres. Paralelo à doação do local, a Prefeitura Municipal deu início aos trâmites burocráticos junto aos órgãos de engenharia do Governo do Estado, além da Sabesp e Cetesb.

Em maio de 2016, em evento no Palácio dos Bandeirantes, a ex-prefeita assinou, ao lado do então governador Geraldo Alckmin (PSDB), o convênio para a construção das 170 habitações, enquanto em dezembro do mesmo ano, ela formalizou a doação da área para a construção das outras 130 habitações, cujo convênio foi assinado em 2019 pelo ex-prefeito Otávio Wedekin (PSDB).

Siga o Diário Noroeste no Instagram

Já no ano passado, a Companhia realizou o sorteio e definiu os 300 contemplados com as unidades.

Leia mais notícias da região em Diário Noroeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *