Mesmo com aulas remotas, professores farão plantão para atender alunos agendados

Mesmo com aulas remotas, professores farão plantão para atender alunos agendados
Medida faz parte do plano de retomada dos estudos
17Shares

REDAÇÃO

[email protected]

O Departamento Municipal de Educação prepara novidades para a volta às aulas em 2021. Com a pandemia de coronavírus, para evitar o contágio de alunos e professores, um novo protocolo foi estabelecido, com aulas remotas, mas com professores de plantão para atender alunos.

Curta o Diário Noroeste no Facebook

A iniciativa do órgão também prevê o acolhimento dos alunos e dos pais para a formação dos grupos de estudos on-line, durante os dias 3, 4 e 5.

“A acolhida é algo muito importante neste momento tão difícil para todos. Nós, pensando nos alunos, queremos proporcionar uma retomada aos estudos que integre as crianças”, explica Elaine Plazas Monteiro, diretora de Educação.

Já os estudos remotos retomam oficialmente na segunda-feira, dia 8, com a possibilidade de agendamento para atendimento personalizado e individualizado dos professores. “O momento [enfrentamento da pandemia] pede muita responsabilidade por parte de todos, mas nós também nos preocupamos com o aprendizado de nossos alunos, por isso que teremos esta possibilidade dos mestres oferecerem atendimento personalizado às crianças”, completa.

A retomada das aulas também prevê o treinamento dos professores, na sexta-feira, dia 5, com as novas ferramentas tecnológicas que serão utilizadas para a transmissão dos ensinos.

Continua depois da publicidade

Novas regras

O novo protocolo de retomada das aulas, publicado ontem (2) no Diário Oficial e estipulado pelo Decreto Nº 14/2021 que suspende temporariamente as aulas presenciais, também regula toda a rede municipal de ensino do município, seja pública ou particular.

Segundo o parágrafo terceiro do artigo 2º, as instituições de ensino públicas e privadas não poderão adotar modo presencial de frequência, se a região, de acordo com o Plano São Paulo, for classificada na fase vermelha.

Em caso de descumprimento, as instituições estarão passíveis de sanções administrativas cabíveis pelo Município de Auriflama, conforme aponta o artigo 3º do Decreto Nº 14/2021. Dentre as penalidades cabíveis estão a lavratura de notificação, multas pecuniárias e até mesmo a suspensão e cassação do alvará e licença de funcionamento do estabelecimento, com sua consequente interdição, e demais cominações legais.

Siga o Diário Noroeste no Instagram

Em Auriflama, nesta semana, instituições de ensino privadas retomaram as aulas presenciais, com a adoção de protocolos para evitar o contágio com a doença, já que a região encontra-se na fase laranja do Plano SP nos dias úteis.

Leia mais notícias da região em Diário Noroeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *