Mortes no trânsito na região aumentam 18% em um ano

Mortes no trânsito na região aumentam 18% em um ano

Por G1

Dados divulgados pelo Infosiga-SP, sistema que traz mensalmente estatísticas sobre acidentes de trânsito, apontam que a região de São José do Rio Preto (SP) registrou aumento de 18,8% no número de acidentes. O balanço foi feito com informações obtidas entre janeiro a dezembro de 2019.

Curta o Diário Noroeste no Facebook

Segundo dados do Infosiga-SP, 288 mortes causadas por batidas foram registradas no ano retrasado. Em 2019, o número subiu para 342.

Com 55 vítimas fatais a mais, a região está em segundo lugar no ranking das 16 regiões administrativas do Estado de São Paulo, perdendo apenas para Barretos (SP), onde a variação chegou a 26,2%.

Em contrapartida, a região de Araçatuba (SP) registrou, no mesmo período, 114 mortes contra 138 no ano anterior, uma redução de exatos 17%.

Ocupantes de automóvel lideraram as estatísticas com 44 mortes. Em seguida, aparecem os motociclistas, pedestres e ciclistas.

Dados do estado de São Paulo

Desde setembro de 2019, o Infosiga SP passou a disponibilizar, além de informações sobre óbitos causados por acidentes, dados sobre ocorrências com vítimas não fatais. O banco de acidentes com vítimas registrou 143.278 ocorrências de janeiro a dezembro. Em todo o estado, a proporção é de 26,3 acidentes para cada vítima fatal.

Dessas ocorrências, 79,7% foram em vias municipais e 20,1% em rodovias. Nas cidades, a proporção é de 42,4 acidentes para cada óbito. Nas rodovias, a proporção é de 11,5 acidentes para cada vítima fatal.

O número de vítimas pedestres reduziu no Estado. Foram 1.397 ocorrências em 2019 contra 1.463 no ano anterior, o que resultou em uma variação de -4,5%. O índice é o menor desde o início da série histórica do Infosiga SP. Em 2015, foram registrados 1.740 óbitos de pedestres, redução de 19,7%.

Já os motociclistas seguem liderando as estatísticas. O grupo corresponde a 35,2% das vítimas fatais de acidentes no Estado, seguido por pedestres (25,7%), ocupantes de automóveis (25,5%) e ciclistas (7,4%).

Em 2019, foram 1.911 fatalidades, aumento de 0,7% na comparação com o ano anterior (1.898). As vítimas são principalmente jovens com idade entre 18 e 29 anos (43,7%), superando a média geral para essa faixa etária (25,1%).

Entre os ocupantes de automóvel, houve alta de 2,7% nas fatalidades (1.387 vítimas). A maior parte dos acidentes (64,6%) ocorreram nas rodovias que cortam o estado e se concentraram no período da noite (54,1%) e nos finais de semana (55,1%). Em 62,4% dos casos, a vítima é o próprio condutor.

Siga o Diário Noroeste no Instagram

Também houve aumento nos casos envolvendo ciclistas. Foram 404 óbitos registrados no ano contra 394 em 2018 (+2,5%). Chama a atenção o fato de que 70,3% dos acidentes foram colisões contra outros veículos, principalmente automóveis (38,5%) em vias urbanas (55,7%). As ocorrências estão concentradas nos dias de semana, com 68,6% dos casos registrados entre segunda e sexta-feira e durante o dia (52,6%).

Perfil das vítimas fatais no estado de São Paulo

  • 81,2% das vítimas fatais são homens;
  • 56,3% das vítimas morrem nos hospitais;
  • 57% dos acidentes com mortes são causados das 18h às 6h;
  • 47,4% das batidas com vítimas fatais são registradas durante os finais de semana;
  • 57% das vítimas fatais de trânsito são os próprios condutores dos veículos;
  • Um em cada quatro jovens, com idades entre 18 e 29 anos, morrem em acidentes.

Leia mais notícias da região em Diário Noroeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *